Porque empresas como Apple, Netflix e Google são mais produtivas que as outras?

Muito se fala do resultado acima da média que as chamadas “empresas digitais” entregam para seus acionistas. No caso das empresas citadas, elas conseguem ser até 40% mais produtivas que as demais, com margens de lucro de 30 a 50% maiores.

É provável que a maioria das pessoas pense que isso se deve ao fato de serem empresas de altíssimo nível, trazendo assim funcionários de ponta, o que justificaria os bons resultados. Mas não é isso que ocorre na prática. Segundo uma pesquisa da consultoria Bain & Company, essas empresas têm 16% de profissionais de ponta, ao passo que a média das outras empresas fica na casa dos 15%. Ou seja, em termos de funcionários bem qualificados, há um equilíbrio, o que nos leva a crer que a diferença está na gestão dessas empresas e na forma em que esses funcionários são alocados.

As empresas tendem a dividir seus bons funcionários de forma democrática e igualitária, espalhando-os por todas as áreas da empresa. Já o Google ou a Apple, por exemplo, fazem diferente: elas primeiro identificam quais áreas ou funções da empresa são essenciais e críticas para o desenvolvimento da empresa, para depois alocar seus melhores funcionários nessas áreas estratégicas, preenchendo até 95% da área com funcionários de ponta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *